No dia 05/09/2013, foram apreendidas duas colméias de Abelhas Nativas Sem Ferrão depois de passarem através do detector de raio x dos Correios de Santa Catarina.

Edir Lima ASCOM/CIDASC

Foto: Edir Lima – ASCOM/CIDASC

As duas colméias são oriundas de Manaus (AM) e foram apreendidas no correio de Santa Catarina (SC), onde o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) e Superintendência Federal da Agricultura em Santa Catarina (SFA-SC); foram acionados e trabalharam em conjunto para tomarem as providências cabíveis.

Segundo nota do IBAMA; a criação e também permissão para o trânsito das Abelhas Nativas Sem Ferrão devem seguir a resolução número 346 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) em seu Artigo 6° que diz: (O transporte de abelhas silvestres nativas entre os Estados será feito mediante autorização do IBAMA, sem prejuízo das exigências de outras instâncias públicas, sendo vedada a criação de abelhas nativas fora de sua região geográfica de ocorrência natural, exceto para fins científicos.)

Para o controle da circulação de possíveis doenças em outra localidades, independente de serem animais silvestres ou domésticos seguem a Instrução Normativa nº 18, de 08 de abril de 2008. A GTA (Guia de Trânsito Animal) devem serem utilizadas para esse fim.

Onde as duas colméias vieram de Manaus sem GTA e sem a autorização do IBAMA, sendo destinadas a um criador, portanto de maneira ilegal.

Fonte: Ana Maria de Andrade Mitidiero; da CIDASC (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina).