The Hive” (A Colmeia)
Como a experiência da colméia é liderada pelas rainhas

a-colmeia

 

Com 40 toneladas e altura de 17 metros com toda estrutura treliçada construída com 170.000 peças de alumínio, onde por dentro a colmeia virtual criada por Wolfgang Buttress e capaz de reproduzir através de efeitos sonoros e visuais a vida de uma colônia de abelha de verdade criada la mesmo no jardim botânico real de Londres próximo ao Laranjal, proporcionando aos visitantes uma experiência única o que acaba atraindo um enxame de visitantes de todo mundo. Mas como isso funciona?

The Hive

The Hive

Uma colmeia de abelha localizada no Laranjal no jardim botânico conta com um sensor de acelerômetro que pequeno em tamanho mas que e capaz de medir uma gama de faixas de vibrações. Onde o sensor foi instalado em um dos dez quadros ninho dessa colmeia próximo ao alvado (entrada). Onde através desse sensor e possível medir a atividade dessa colmeia de abelhas. Foto do quadro com acelerômetro abaixo.

Como a experiência da colméia é liderada pelas rainhas

O acelerômetro captura as vibrações das atividades das abelhas e os dados dessa atividade são enviada para a “The Hive” (A Colmeia) virtual criada por Wolfgang.

Onde os dados dos sinais de vibração recebidos pelos sensores são transformados em efeitos de iluminação e sonoro e assim as milhares de luminárias de LED que estão dispostas no interior da The Hive, tornam-se uma representação visual da atividade colmeia de abelhas em tempo real, onde a intensidade de som e luz muda de acordo com a movimentação real do enxame.

The Hive representa a tão importante relação entre abelha e humano, reunindo beleza, ciência, iluminação, som e paisagem através de uma experiência única multi-sensorial.

Vídeo bem legal da Globo sobre The Hive pode ser visto aqui: The Hive

Vídeo da The Hive em Milan antes de ser transferido para jardim botânico real em Londres: